Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Stylista

no Beato

 

 

Estas são algumas fotografias que tirei durante uma visita guiada - privada e espectacular! - às Fabricas da Manutenção Militar em 2015 (na tal altura em que andava a namorar esta zona para o Winter Market). As imagens não dizem muito, eu sei, mas fui à procura delas ontem e quis publica-las para a eventualidade de alguém querer ficar a saber mais sobre o que foi esta cidade-dentro-da-cidade :)

 

De forma muito simplista: as Fabricas da Manutenção Militar - uma área com 80 mil metros quadrados dentro de Lisboa! - produzia rações de combate para os nossos exércitos. A produção - de bolachas, pão, conservas, etc - era de tal forma massiva que às tantas chegou a distribuir a sua produção em supermercados próprios que alimentavam também as famílias dos militares. A produção colossal deu trabalho a uma comunidade enorme (durante gerações) e era, em si mesma, uma espécie de Estado, com os  seus médicos, creches e tudo o que fosse preciso para garantir o bem estar deste 'mundo'. 

 

O espaço tem uma arquitectura impressionante, a maquinaria era toda topo de gama (e hoje, se fosse preciso, ainda funcionava!) e, depois de 100 anos de produção continua, é agora uma verdadeira cidade fantasma. ENORME. Mesmo dentro de Lisboa. Onde passamos tantas vezes e nunca imaginámos que pudesse existir. 

 

Quem gosta de história da cidade (e do país) e de design industrial vai gostar de ver este programa da RTP que explica tudo muito melhor.

 

 

 

 

Fica uma história bonita para este dia frio!

 

Até já.

 

 

no Jardim

 

 

 

Frio, frio, frio! E depois, num espaço interior qualquer muito calor. À hora de almoço - com o sol - está-se bem só com um casaco. Ao fim do dia, preciso de dois! E é nesta fase que o 'vestir por camadas' faz sentido. A minha base é invariavelmente a mesma - t-shirt e jeans - e nestes dias mais frios adoro esta sobreposição de blazers (que só funciona porque um é XS e o outro é M!). Já vos tinha mostrado esta sobreposição aqui no Stylista (porque uso muito) e acreditem quando vos digo que aquece MESMO! 

 

 

Nestes dias de Janeiro, o conforto é a prioridade, e para que o estilo não fique para trás

gosto muito de me inspirar nos looks masculinos da Pitti Uomo :)

 

(eles ficam com muito mais pinta do que eu mas não faz mal,

em mim tanto acessório não funciona)

 

 

 

 

 

 

No Jardim do Poço do Bispo

(Praça David Leandro da Silva).

 

Não são giras estas casas de banho publicas?!

 

 

 

 

 

 

 

jeans Zara (antigos) • t-shirt - quente! - Bimba y Lola (antiga)

blazer cinza Zara (antigo) • blazer azul Massimo Dutti (antigo)

meias Joseph Turner • colar Uterque (saldos, mas não vejo no site)

mocassins Zara (antigos) - cá está um exemplo de

sapatos da Zara que duram e duram e duram!

 

 

 

 

 

 

Instagram @stylista_mg

 

 

Fotografia

Gonçalo M Catarino

 

 

por aqui

 

 

Depois dos hotéis lindos de morrer, da Casa no Tempo, do mural do André Saraiva, da arquitectura fantástica do MAAT e da Fundação Champalimaud, esta semana vou 'levar-vos' para... o Poço do Bispo!

 

That's right. Vou mostar-vos esta zona (talvez já conheçam, talvez nunca tenham lá passado?!) - uma verdadeira concentração de work hubs, tech hubs & creative hubs! - que me está atravessada deste o Outono de 2015!

 

Está-me atravessada desde que a conheci, me apaixonei por ela, quis desesperadamente organizar por lá o Winter Market Stylista 2015 (que acabou por ser no CCB) e, na impossibilidade de organizar o meu evento na cidade-dentro-da-cidade que era o espaço colossal da Manutenção Militar (cheio de uma história riquíssima sobre a qual vos posso falar depois), ficou só esta frustração de ter perdido um lugar cheio de potencial em camadas.*

 

Fiquei frustrada mas pelo caminho conheci todas as pessoas, todos os recantos e todas as pedras da calçada do Poço do Bispo!

 

Conheci o LXWH (Lisbon Work Hub) que fica dentro deste edifício maravilhoso Abel Pereira da Fonseca, conheci o Espaço 11, conheci o Café com Calma, conheci a empresa ByDisplay, conheci o TODOS, conheci o ginásio de Parkour (na altura ainda em construção), conheci o restaurante do Chakall (na altura também em obras), conheci uma série de armazéns GIGANTESCOS sugeridos pela Junta de Freguesia de Marvila, conheci a 'cidade' da Manutenção Militar - as suas fábricas e o seu arquivo vintage de mobiliário industrial de cair para o lado (outra coisa que me ficou atravessada!), conheci o Cantinho do Vintage (este por acaso já conhecia), conheci a Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo, conheci a galeria Underdogs (Vhils e companhia) e fiquei maravilhada com a disponibilidade de todas as pessoas com quem falei nesta quase-aldeia-urbana, que se reúne à volta de um pequeno jardim. 

 

O jardim tem um bêbado que é uma espécie de mascote (desta vez não o vi), umas casas de banho publicas im-pe-cá-veis (e tão bonitas por fora) e, para mim, a maior delícia no Poço do Bispo é sem dúvida observar os contrastes! As velhinhas a tomar o galão de manhã no Café com Calma, os homens dos armazéns na inauguração da nova Barbearia Oliveira | Tattoo & Social Club (ahaha, lindo!), os hispsters a beber uma cerveja nas mesas onde os velhotes jogam xadrez e os techies de laptop ao colo nos bancos deste pacato jardim.

 

Adorei - e adoro - a mística discreta e independente desta zona de Lisboa que (ainda) borbulha baixinho. Voltei para fotografar e, durante as próximas duas semanas, são imagens deste reencontro que vos vou mostrar :)

 

 

 

Espero que gostem!

 

 

 

* o espaço das Fábricas da Manutenção Militar foi entretanto comprado pela CML e alojará o Beato Creative Hub, que, uma vez edificado vai receber as operações do Web Summit (e outros projectos).

 

 

 

Fotografia

Gonçalo M Catarino

 

 

 

 

 

 

olá fresquinho!

 

 

(afinal nem está tanto frio assim, pois não?!)

 

 

Esta semana não há post fim-de-semana por não haver nada de registo a acrescentar :) Foram só uns dias de descanso e paz doméstica (cada vez mais valorizados aqui por estes lados!).

 

Deixo-vos hoje uma sugestão para o frio com algumas roupas - imaginem! - ainda dos saldos! As únicas sugestões a preço não-saldo são a camisola e o cachecol, que para mim representam excelentes investimentos. A camisola é do departamento de homem da H&M; esta loja tem malhas ÓPTIMAS para os homens - 100% lã merino, 100% lã, 100% caxemira, etc - e, se escolhermos um tamanho mais pequeno, o fitting encaixa perfeitamente em mulher (num registo menos justo - claro - e mais arredondado nos ombros). O cachecol em caxemira é da COS. Todos os meus cachecóis são daqui e posso dizer-vos que são do melhor que há; duram imenso tempo sempre com óptimo aspecto, são super quentes e a qualidade é mesmo espectacular. 

 

 

 

Efeito casulo com materiais nobres e macios,

cores suaves e puro conforto.

 

 

carteira em veludo Intropiacasaco COS

botins Uterque

 

 

 

Stay warm!

 

 

 

 

 

 

vem aí o frio, mas...

 

 

... já estão nas lojas as colecções de Resort!

 

E já sabe bem olhar para elas! Confesso que ainda não tenho saudades do Verão - ainda me está a saber bem este aconchego dos dias frios - mas adoro espreitar o que aí vem. (e tentar adivinhar o que é que vai chegar à Zara!)

 

Estas imagens são de Resort e Spring, e são para já as minhas preferidas no que diz respeito a tendências. Continuo a preferir esta silhueta mais larga e leve, à vibração punk ou à construção demasiado recta que para aí anda. (sou uma miúda comercial, fazer o quê?!...)

 

 

 

Querem apostar em como vamos ver sandálias muito parecidas

com estas em breve, numa loja perto de nós? :)

 

(espero bem que sim!)

 

Para já, espero que estas imagens sirvam como antídoto

aos dias de MUITO frio que estão a caminho.

 

 

 

 

 

 

 

As imagens são das colecções 

Isabel Marant (Spring 17), Chloé (Spring 17) e Mara Hoffman (Resort 17)

(via Vogue Runway).

 

 

 

 

 

 

mais rasos!

 

Sou fã de moccasins, oxford shoes, loafersslippers (se tiverem alguma solidez) e tudo o que envolva pespontos e berloques! Adoro. São os sapatos mais cómodos de sempre, principalmente quando são assim: artesanais, simples e cheios de qualidade. Algumas de vocês torceram o nariz com as sugestões que fiz de sapatos rasos da Zara; mas eu confesso que não tenho nada contra os sapatos da Zara. Gosto imenso e tenho alguns de qualidade bem boa, que duram e duram e duram. (quer-me parecer que, no fim do dia, há muitos que são feitos nos mesmos sítios das marcas mais caras)

 

Mas sim, não há como os clássicos! Os realmente bons. Os que têm materiais e acabamentos irrepreensíveis. Encontrei esta marca completamente por acaso e estou apaixonada!

 

A favor: tudo!

 

Contra: o facto de ser baseada nos EUA, o que implica custos de shipping e eventualmente taxas alfandegárias. A marca também tem um site Europeu mas os modelos... não têm nada a ver.

 

 

 

 

 

Espreitem aqui.

 

 

Já conheciam?!

 

 

 

city nights

 

 

 

Sabe bem hibernar nas horas vagas, voltar aos amigos e ao ar fresco da noite, e depois, voltar outra vez para o ninho! Foi precisamente esse o plano do fim-de-semana passado e soube mesmo bem. Achei que ia ficar sossegada em casa durante o mês todo de Janeiro mas afinal ao 6º dia já só queria era rua! Ahaha! (claro!)

 

Estas imagens foram fotografadas na casa de banho (linda!) da suite Valverde do Hotel Valverde, numa das nossas produções ainda durante o mês de Dezembro. Este sábado - também estive por lá! - mas saí bastante mais quentinha :)

 

 

 

 

 

vestido Papaya (que se estreou este ano no WMS!)

casaco de lã (dos saldos) Uterque • botins Bimba y Lola (2015)

anéis e brincos (adoro estes brincos!) Pandora

make-up Sisley | Perfumes & Companhia

- que também se estrearam no WMS este ano!

 

 

Estou a pôr em prática as dicas dos workshops de maquilhagem

que tivemos no Winter Market Stylista  ;)

 

 

 

 

 

 

 Instagram @stylista_mg

 

 

FotografiaGonçalo M Catarino

 

 

Valverde Hotel